Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

















Imagem: UNESCO. Ron Van Oers





A um dia da celebração dos 25 anos de Brasília como Património Cultural da Humanidade (7 dez.), a Diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, homenageou o seu criador, o grande arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, que morreu na quarta-feira, 5 de dezembro, aos 104 anos de idade.

Oscar Niemeyer viveu um século e merece o título de artista universal: pai fundador da arquitetura moderna, deu edifícios de referência às cidades que ele amava, centenas de monumentos reconhecidos por todos nós em Paris, São Paulo, Rio de Janeiro, e, claro, em Brasília, uma obra-prima do planejamento urbano e da arquitetura moderna, cidade inscrita na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO em 1987.

Oscar Niemeyer costumava dizer que não levava a sério as homenagens e permaneceria ativo até o fim de sua vida. Apaixonado por seu trabalho, ele estava convencido de que a arquitetura tem que fazer mais do que belos edifícios: contribuir para melhorar a vida na cidade como um todo e incorporar os valores de inclusão, solidariedade e cooperação.  (...)

Ler mais >>



Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor