Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2021-01-15 FCG.png

Imagem: https://gulbenkian.pt/fundacao/apresentacao/

A Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) estabeleceram parceria de forma a potenciar a articulação entre Bibliotecas Escolares e o Serviço Educativo Gulbenkian Descobrir.

A Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) “alberga o museu com a coleção particular do Fundador e uma coleção de arte moderna e contemporânea; uma orquestra e um coro; uma biblioteca de arte e arquivo; um instituto de investigação científica; e um jardim, espaço central da cidade de Lisboa, onde decorrem atividades educativas”.

A RBE definiu como uma das prioridades para a ação das bibliotecas a valorização das artes e da cultura, sendo, portanto, natural esta parceria com a FCG, a qual se concretiza através da divulgação das iniciativas e novos materiais para download de apoio ao professor, criados pela FCG, especificamente para o presente ano letivo e que se complementam com ações dinamizadas pelo Serviço Educativo em diversas áreas, permitindo que as boas práticas em galeria passem a ambiente virtual no uso de recursos pedagógicos em sala de aula:

• Plataforma Descobrir, espaço de divulgação de todas as iniciativas educativas dos diferentes serviços educativos – Jardim, Museu e Música - com uma ampla oferta de actividades, mas também de estratégias e metodologias que podem ser uma mais-valia para a sala de aula no desenvolvimento de temas relacionados com a biodiversidade e sustentabilidade (kits do Jardim).

• Vídeos e videotutoriais para introduzir temáticas e estratégias pedagógicas na sala de aula, por exemplo:

• Visitas que apoiam a dinamização de aula à distância através de plataforma online de videoconferência, a saber:

Na oferta do Serviço Educativo FCG há, ainda, a preocupação em apresentar planos de ação para a cidadania e inclusão. Essa rubrica apresenta Olhos nos olhos, proposta de módulos para explorar a cidadania ao abordar temas ligados à interculturalidade, igualdade de género… a partir do frente a frente com uma obra de arte.

O plano para 2021 resulta de proposta de trabalho com professores e técnicos que trabalham questões de cidadania e da inclusão e a realização de fóruns de partilha - (Re)ligados - procura, em grupo alargado de participantes, discutir e dar resposta adequada à medida da necessidade específica do público-alvo.

Fábrica de Projetos surge com a finalidade de reunir com as pessoas, em especial com professores, para dar resposta a problemas concretos ou desenhar de raiz novos projetos.

O Serviço Educativo tem ainda disponível para consulta o e-book do projeto 10x10. Este projeto resulta da colaboração entre artistas e professores de diversas disciplinas do ensino secundário, com o objetivo de desenvolver estratégias de aprendizagem da concentração, motivação e envolvimento dos alunos na comunidade.

A biblioteca escolar e a Fundação, lugares de encontro e de disseminação do saber, da arte e da cultura na comunidade, são agentes na transformação para o desenvolvimento.

2020-12-16 RECURSOS ACM_ESCOLAS_2020.jpg

Insegurança, incerteza, vulnerabilidade! Estes sentimentos tornaram-se presenças no nosso quotidiano e, de forma muito mais intensa, no das famílias e crianças que estão deslocadas do seu país ou pertencem a minorias étnicas.
Para as apoiar, o Alto Comissariado para as Migrações disponibiliza recursos e serviços pensados para acudir às suas maiores dificuldades. Ficam alguns exemplos:

• Serviço de tradução telefónica, imediata ou mediante marcação: por exemplo, um pai/mãe ou encarregado/a de educação de um/a aluno/a, ou as próprias crianças e jovens, podem solicitar este serviço através destes contactos: 808 257 257 (rede fixa) ou 218 106 191 (rede móvel).

• Informações sobre o Covid 19: em formato impresso ou em linha, existem indicações preparadas em Árabe, Bengali, Francês, Hindi, Inglês, Mandarim, Nepalês, Inglês, Russo,…

• Cursos de língua portuguesa: gratuitos, presenciais ou a distância, para jovens desde os 15 anos e adultos.

• Centros de Apoio à Integração de Migrantes: onde se presta apoio em questões tão diversas como emprego, legalização, saúde, segurança social, apoio jurídico, educação, habitação.

• Programa ‘Mentores para Migrantes’: em que um/a voluntário/a se oferece para acudir a necessidades específicas, seja na prática da língua, na procura de emprego, no apoio escolar...

A biblioteca escolar, enquanto espaço inclusivo por excelência na escola, pode constituir-se como um medidador entre estes serviços e os diferentes atores da escola, divulgando-os na sua comunidade.

Para que acolhimento, solidariedade, inclusão não sejam palavras vãs nas nossas escolas e nas nossas comunidades, registe, divulgue, utilize.

open-sky-title-XL.jpg

Mais do que um sítio da World Wide Web é todo um universo inovador a descobrir!
 
Vivemos em plena era de ambientes digitais, de realidade aumentada, da internet das coisas, das tecnologias portáteis …enfim, estamos rodeados de variados e diversos suportes tecnológicos que medeiam a nossa relação com a leitura, com os outros e com o mundo.
Mas inseparável dessa malha tecnológica, a leitura também se associa a novas e diferentes práticas no trabalho com o texto (impresso/digital) ou com mensagens que emergem de novos espaços (virtual), contextos (media) e navegações (ciberespaço).
Os recursos da biblioteca, e especialmente os livros, começaram a sofrer o impacto dessas tecnologias ao incorporarem todos os tipos de linguagem – visual (imagens fixas, tridimensionais, animadas…), sonora (fala, música), audiovisual. Tais linguagens abrem novos horizontes à leitura e inúmeras possibilidades à biblioteca no desenvolvimento das suas atividades, assumindo, por essa via, um papel mais ativo, mediador e formativo na escola. 
Atendendo a este contexto, a análise da secção de educação do National Film Board of Canada é uma experiência verdadeiramente inspiradora. Disponibiliza uma coleção de excelência (conteúdos premiados, relevantes e lúdicos), conteúdos que enriquecem a experiência pedagógica em sala de aula (documentários, animações, filmes experimentais, ficção e obras interativas), totalmente alinhados ao que se espera da educação no século XXI. Este tipo de recursos pode ajudar a transformar o modo como os alunos aprendem e como os professores ensinam.
O National Film Board of Canada, desde a sua fundação em 1939, criou mais de 13 mil produções audiovisuais e ganhou mais de 5 mil prémios, incluindo 18 Canadian Screen Awards, 12 Oscars, 17 Webbys e mais de 90 Genies.
Mergulhe na inspiração da melhor forma explorando o blogue.
 
Destaques:
Mini Lessons
Educational Playlists
Learn from home with Ocean School
Animation Media Literacy
Animation
Interactive Projects
Do Not Track

 

Captura de ecrã 2020-09-15, às 10.25.17.png

Aplicações para Dispositivos Móveis e Estratégias Inovadoras na Educação é um ebook de livre acesso, organizado por Ana Amélia Carvalho, da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, editado pela DGE há pouco mais de um mês.

O livro contém 10 capítulos, da responsabilidade de diferentes autores, a saber:
. Storyjumper: escrita colaborativa em forma de ebook;
. Stop Motion e storytelling: criar vídeos e animações num piscar de olhos;
. EdPuzzle: estimular a aprendizagem com recurso a vídeos e quizzes;
. A robótica no contexto da sala de aula;
. Tempoly: um jogo para aprender as quatro operações aritméticas;
. Gamificação para envolver, motivar e aprender;
. Escape Room educativo: reinventar ambientes de aprendizagem: Aprendizagem baseada em projetos;
. Como os jogos de tabuleiro modernos podem ensinar a colaboração;
. Mindfulness em contexto educativo: projeto de aprendizagem socioemocional Mindserena.

Cada um destes capítulos é escrito de forma rigorosa, mas muito prática, e sempre com bibliografia adicional para explorar mais. No texto introdutório, Ana Amélia Carvalho reflete sobre a cidadania digital e a importância de fazer um uso responsável, seguro e ético da tecnologia e da internet.

Aceder ao documento: Aplicações para Dispositivos Móveis e Estratégias Inovadoras na Educação 

top_presenca_linha2.jpg

Em época de planificação do ano letivo que agora começa, retoma-se o documento «Presença em linha das bibliotecas escolares: roteiro para a definição de uma política».

Pode encontrar, no portal RBE, toda a informação disponível: Presença em linha das bibliotecas escolares


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogue RBE em revista

Clique aqui para subscrever


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor