Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As bibliotecas escolares são uma ferramenta necessária e imprescindível ao serviço das diversas comunidades educativas. Para alcançar esse fim, é necessário dar-lhes visibilidade e demonstrar a sua importância como espaços de desenvolvimento e promoção da aprendizagem e da leitura dentro dos agrupamentos e das escolas não agrupadas.

aluno.jpg

Sobre isso, tem-se trabalhado e refletido na conferência técnica " Biblioteca Escolar: questão de enfoque ", que se centrou em temas como leitura, competências informacionais, transformação de espaços e função da biblioteca nas escolas. Como resultado desse trabalho foi criado (e partilhado) um documento que visa alertar para a urgência de atender a certas necessidades: “ 4 desafios para a biblioteca escolar 2020”:

quatro temas foram propostos, a partir dos quais houve uma reflexão conjunta, a fim de obter um documento que serviria para "estimular" a atenção para as bibliotecas de escolas não universitárias, a curto e médio prazo, como ferramenta para o trabalho colaborativo e para tornar visível a função da biblioteca escolar no presente e no futuro mais próximo.

 

[As bibliotecas escolares são uma ferramenta necessária e essencial ao serviço das diferentes comunidades educativas]

 

 

Os desafios propostos giram em torno da estabilidade das bibliotecas escolares, do seu papel educativo, do seu papel como mediadores da leitura e do seu papel no desenvolvimento da literacia dos media e da informação. Cada um desses desafios inclui uma série de propostas de ação que devem ser desenvolvidas a curto e médio prazo, e que se partilham abaixo.

Em suma, quatro desafios são propostos para atender a curto e médio prazo, a partir do contexto de cada Comunidade Autónoma e da Administração Central (Espanha), a partir de cada escola, bem como, na medida das suas competências e possibilidades.

 

Desafio 1. Fornecer ESTABILIDADE às bibliotecas escolares.

Neste primeiro desafio, um tema de grande importância é abordado, mas às vezes é esquecido: o papel e a visibilidade da biblioteca no agrupamento ou na escola não agrupada. Destaca a importância de unir esforços e compromissos para o desenvolvimento e consolidação da biblioteca escolar, a necessidade de trabalhar num quadro regulamentar que o regula e que permita integrar esta tipologia de bibliotecas na agenda política. Aponta também a necessidade de alocar recursos às bibliotecas escolares, estabelecer padrões mínimos de qualidade e promover a criação de redes de bibliotecas escolares .

 
[As bibliotecas escolares são uma ferramenta necessária e essencial ao serviço das diferentes comunidades educativas]

 

 

Desafio 2. Promover um modelo de biblioteca escolar como um espaço educativo adaptado ao projeto da escola.

Através deste desafio considera-se que a biblioteca escolar está em constante adaptação, evoluindo e inovando , como se comenta «A biblioteca escolar está sempre em fase beta» ». Entre as propostas de ação das bibliotecas escolares destacam-se a importância da colaboração, co-criação, comunicação, partilha e co-aprendizagem. Não há dúvida de que as palavras que começam com CO conquistam a biblioteca .

Também se procura através deste desafio projetar um ambiente versátil para diferentes usos (espaço de encontro, facilitador...) , pensar na flexibilidade (aprendizagem, inclusão, abertura ...) e criar um espaço que provoque experiências na comunidade educativa. Ver a biblioteca escolar como uma biblioteca ampliada em que o físico e o virtual coexistem.

 
[As bibliotecas escolares devem estar em fase beta, o que indica uma constante adaptação, evolução e inovação]
 

 

Desafio 3. Conceber a biblioteca escolar como mediadora das leituras no agrupamento/ escola e colocá-la no centro nevrálgico das políticas públicas voltadas para a leitura, em todos os formatos, para todos os fins.

A promoção, o acompanhamento e a mediação da leitura devem ser a pedra angular das bibliotecas escolares . Este desafio aponta a importância da biblioteca escolar transversal e presente em diferentes espaços dos centros educativos. Além disso, deve ser responsável pela criação de coleções (físicas e digitais) de qualidade, relevância, significância e inclusão .

Devem também as bibliotecas escolares incentivar a criação de espaços de socialização em torno do livro e da leitura (debates, clubes de leitura ...), participar na formação de professores em novas metodologias de leitura, envolver as famílias na difusão leitora dos estudantes e promover o acesso livre e gratuito através de ambientes digitais.

 
[A promoção, acompanhamento e mediação da leitura deve ser a pedra angular das bibliotecas escolares]

 

 

Desafio 4. Promover uma visão da biblioteca escolar como contexto privilegiado para o desenvolvimento de competências mediáticas e informacionais, Literacia dos Media (LM) e como requisito para a construção do pensamento crítico.

Através deste último desafio, as bibliotecas escolares são incentivadas a promover o pensamento crítico da comunidade educativa (consciencialização, fornecimento de ferramentas, exemplos visíveis e formação), promoção da consciencialização sobre literacia dos mediae estimulação de metodologias. adquirir competências ALFIN / LM através de múltiplas alfabetizações. Tal como se assinala: «Uma biblioteca escolar como uma fábrica / laboratório de ideias, de encontro e construção de conhecimento partilhado».

 
[A biblioteca escolar como uma fábrica / laboratório de ideias, de encontro e construção de conhecimento partilhado]

 

 

Imagem de topo cortesia da Shutterstock

 

*traduzido do espanhol com adaptações.

 

Referência: Los 4 retos que las bibliotecas escolares deben atender a corto y medio plazo. (2019). Comunidadbaratz.com. Retrieved 25 June 2019, from https://www.comunidadbaratz.com/blog/los-4-retos-que-las-bibliotecas-escolares-deben-atender-a-corto-y-medio-plazo/

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor