Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




maratona.png

Saber mais |

Face ao crescimento de discursos de ódio e que incentivam à divisão, é urgente que sejamos cada vez mais pessoas a agir contra as injustiças e a manifestar o nosso apoio a todas as pessoas que se encontram em perigo por fazerem o que está certo. Atualmente, o espaço de ação da sociedade civil é cada vez mais reduzido. Consequentemente, os riscos de agir pelos direitos humanos são particularmente evidenciados por um grupo muito especial: as mulheres.

 

As defensoras de direitos humanos em todo o mundo atuam em difíceis condições e enfrentam níveis de ameaças e violência sem precedentes. Estas são alvo frequente de campanhas de discriminação, incluindo violência sexual, ameaças, assédio e difamação, apenas pelo seu género. São intimidadas, detidas e muitas vezes assassinadas, sobretudo quando desafiam estereótipos, estruturas de poder e lucro, normas religiosas e valores conservadores ou a sociedade patriarcal. Um pouco por todo o mundo, as mulheres estão a liderar a resistência. São as líderes que precisamos para um mundo que avança a passos largos para o extremismo.

 

É a elas que se dedica esta edição da Maratona de Cartas. Deixemo-nos inspirar pela sua coragem e responderemos ao ódio com amor e resistência!

 

Conheça os 5 casos selecionados, solicite todo o material que pretende para a divulgação e recolha de assinaturas e encontre o kit de apresentação do projeto em www.amnistia.pt/euassino.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor