Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

qualificacoes.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais de metade dos trabalhadores portugueses (52,3%) têm qualificações demasiado baixas para o posto de trabalho que ocupam. Num lote de 24 Estados analisados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), Portugal é o país com pior desempenho neste indicador. Se acrescentarmos os 4% da força laboral que têm demasiadas qualificações, então 56,3% dos trabalhadores em Portugal estão desajustados. Numa população empregada de 4,5 milhões, há 2,5 milhões que não têm as suas competências devidamente alinhadas com a função que desempenham.

 

O estudo da OIT, intitulado "Desajuste de competências na Europa", mostra que o fenómeno é igualmente grave entre a população jovem (até aos 31 anos): 40,1% dos trabalhadores jovens têm qualificações abaixo das que seriam exigíveis para o posto de trabalho que ocupam. Recorrendo às estatísticas do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes ao segundo trimestre deste ano, constata-se que este fenómeno afeta cerca de 380 mil jovens. Pior só na Islândia, com um rácio de 49,7%. (...)

 

Ler mais em Dinheiro Vivo, 2 nov. >>


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor