Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue RBE

Qua | 20.10.21

Desenho e conceção de um cartaz na prática do professor bibliotecário | O texto e o formato

2021-10-20.png

O Texto

O texto deve estar organizado em diferentes categorias, conforme a sua importância (hierarquia da informação):

Texto principal é bem legível numa primeira leitura. Deve ser muito curto e direto e, preferencialmente, fácil de pronunciar e memorizar.

Texto auxiliar ou comentário é o que se vê (lê) numa segunda leitura. Dá informações sobre datas, locais ou características…

Texto complementar é legível numa leitura mais próxima e demorada (numa terceira leitura). Dá informações adicionais relacionadas com o promotor da mensagem (ministério, escola, biblioteca municipal) patrocínios e o autor.

O tipo de letra (font) é de grande importância. Este não deve ser complexo ou ter demasiados arabescos. O tipo de letra deve ser simples para permitir uma leitura rápida.

Há um conjunto de tipos de letra (à volta de 20) que são os mais utilizados pelos profissionais e que garantem uma boa leitura (ler em: https://bit.ly/3vdYtut).

Por norma, as fonts estão em livre acesso, desde que não sejam usadas para fins comerciais. Podemos pesquisas fonts em diversos sítios na internet, como por exemplo Font Dinner, 1001 fonts, dafont.com ou Google fonts.

Torna-se mais fácil escolher o tipo de letra na própria página da net, pois aí podemos digitar o texto que pretendemos adicionar ao cartaz e observar o resultado visual.

Não podemos esquecer que, se pretendemos fazer o cartaz recorrendo a um programa instalado no computador (e não online), devemos fechar o programa, instalar o tipo de letra; só assim o tipo de letra ficará disponível.

 

O formato

Onde pretendemos divulgar o cartaz?

O cartaz é tradicionalmente concebido para ser impresso e afixado numa parede e, por norma, tem um formato retangular, com uma orientação vertical (A2, A1…). Este formato e orientação são os que oferecem melhor leitura e facilidade de organização dos elementos gráficos.  Mas, se o objetivo é fazer a divulgação através de uma televisão, então o nosso suporte deverá ter uma proporção de 16:9 e orientação horizontal (repare que um cartaz no seu formato tradicional, colocado ao centro de um ecrã de TV, ocupará sensivelmente 1/3, reduzindo-se grandemente o seu impacto).

Como princípio de trabalho devemos ter como referência os seguintes formatos: A3 (mínimo) / 16:9 (320X180 - mínimo) já que a dimensão do suporte digital (ou folha) irá determinar a qualidade da imagem final.

2021-10-20-2.png

Paulo Rodrigues
(prof. bibliotecário)
Escola Básica Carlos Ribeiro
Agrupamento de Escolas de Pinhal de Frades

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.