Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

As Bibliotecas Escolares dos três agrupamentos de escolas do concelho de Cantanhede têm vindo a desenvolver um trabalho sistemático na promoção das literacias da informação e digital, para o que muito tem contribuído a implementação do Projeto Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca (Ideias com Mérito RBE), nos últimos cinco anos. Tendo em conta o conhecimento da realidade concelhia, a experiência acumulada e os resultados obtidos, os professores bibliotecários dos Agrupamentos de Escolas Lima-de-Faria, Marquês de Marialva, Cantanhede e Gândara Mar (Tocha) foram agora chamados a integrar a equipa responsável pela concepção e acompanhamento do Projeto Ambientes Inovadores de Educação, proposto pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (financiado pelo POCH 2020), sob a coordenação da diretora dos Serviços Educativos da Câmara Municipal de Cantanhede.

 

 

Tal como apresentado em sessão pública de lançamento, que teve lugar em setembro de 2018, em Cantanhede, este Projeto assenta em três grandes áreas de investimento, a saber: a) aquisição e instalação de equipamentos, nomeadamente de computadores portáteis e tablets, drones e robots de apoio às aulas de programação e robótica e de acesso wireless em todas as EB1; b) construção de um repositório online com recursos partilhados pelos professores (planos de atividades, recursos de avaliação…), adminstrado pelos professores bibliotecários e aberto a toda a comunidade; c) formação de professores, cuja finalidade é a de lhes facultar competências pedagógicas e metodológicas para a implementação de metodologias ativas (resolução de problemas, aprendizagem com base em investigação, aprendizagem colaborativa, aprender fazendo...), as quais são potenciadas pela inserção de recursos e equipamentos digitais.

 

Enquanto se procede à aquisição dos equipamentos tecnológicos e se avança para a formação creditada (curso com 25 horas de duração, mais direcionado para o uso fundamentado das ferramentas digitais em princípios pedagógicos e metodológicos, a aguardar financiamento), estão a ser ministradas, com recurso a formadores internos dos agrupamentos, sessões de formação de pequena duração (entre 1h30min a 3h) em múltiplas ferramentas digitais, tais como “Apps para alunos com medidas seletivas”; “Apps para o 1.º CEB”; “Armazenamento online”; “Avaliação com a Moodle”; “Canva – infografias, folhetos e outros”; “Ferramentas Google: gestão de trabalhos com turmas”; ”Formulários Google para avaliação”;”Kahoot e Plickers para avaliação”; “Mentimeter e Padlet para trabalho colaborativo” e “Moodle”.

 

Considerando que esta é uma oportunidade para alavancar as mudanças nas práticas pedagógicas, respondendo aos desafios da escola do século XXI, as Bibliotecas Escolares associam-se, assim, a este processo de consolidação do uso das tecnologias, de promoção das literacias e de metodologias ativas, o que lhes permitirá, ainda, exercer melhor o seu papel fulcral no apoio ao currículo e na melhoria das aprendizagens / promoção do sucesso escolar.

 

 

Os professores bibliotecários do

Concelho de Cantanhede

Logos.jpg

 

 

 

 

 


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor