Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue RBE

Seg | 05.07.21

Bibliotecas abertas a todas as pessoas!

2021-07-05.png

A 28 de junho de 1969, a polícia de Nova Iorque invadiu o Stonewall Inn, um bar frequentado por gays, lésbicas e trans. A resposta deu origem à designada revolta de Stonewall, considerada um momento fundamental na história do movimento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgénero) pela visibilidade que então ganhou, e tornou junho o mês do "orgulho LGBT”.

Passados 52 anos, "mais de um terço dos países do mundo criminalizam relações consensuais amorosas entre pessoas do mesmo sexo, recrudescendo o preconceito e colocando milhões de pessoas em risco de serem chantageadas, detidas e privadas de liberdade" conforme divulga a ONU. Um exemplo bem recente foi a aprovação, no Parlamento húngaro, de legislação homofóbica, proibindo a divulgação de conteúdos LGBT a menores de 18 anos e a abordagem de questões de orientação sexual nas escolas. Uma decisão que colocou o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, sob um coro de duras críticas de outros homólogos europeus e de dirigentes da União Europeia, pelo que aquela representa em termos de desrespeito pela liberdade e igualdade de cada indivíduo, independentemente da sua orientação sexual.

Na campanha lançada pela ONU, em 2013, contra a hostilidade, a violência e a discriminação sobre pessoas e grupos LGBT, intitulada Livres & Iguais, o secretário-geral António Guterres apela a que governos e sociedades "construam um mundo no qual ninguém precise ter medo por conta de sua orientação sexual ou identidade de gênero”.

Um pouco por todo o mundo, as bibliotecas têm-se empenhado nesse princípio, assumindo-se como espaços de livre informação e expressão, acolhimento, discussão e aprendizagem do público em geral, incluindo comunidades LGBTQIA+.

Foi nesse sentido que a American Library Association, através do seu grupo Rainbow Round Table (Mesa Redonda Arco-Íris), lançou o guia Open to ALL: Serving the GLBT Community in Your Library. É esse guia que foi recentemente traduzido e publicado pela Rede de Bibliotecas de Lisboa, em colaboração com a Associação ILGA Portugal, com o título Aberta a todas as pessoas: servir a comunidade LGBTI na sua biblioteca.

Fonte da imagem: Freepik

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.