Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

































Amélia Pinto Pais foi uma das professoras e autoras que levou gerações de alunos e  portugueses a compreender alguns nomes maiores da nossa literatura e a amar a beleza e riqueza da língua portuguesa, tal como foi superiormente cultivada nos poemas e/ou prosa de autores como  Camões, Fernando Pessoa ou  o Padre António Vieira.


Ex-alunos dão conta desse dom de transmissão e entusiasmo com que Amélia Pais despertava a atenção de dezenas de adolescentes e os contagiava com o seu amor pelos Lusíadas e por outras obras literárias. O que nos faz evocar, a propósito do seu ofício docente, as palavras de Georges Steiner sobre a vocação de professor:


A libido sciendi, a sede de conhecimento, a necessidade profunda de compreender estão inscritas no que de melhor têm os homens e as mulheres. Tal como a vocação do professor. Não há ofício mais privilegiado. Despertar noutros seres humanos poderes e sonhos além dos seus; induzir nos outros um amor por aquilo que amamos; fazer do seu presente interior o seu futuro: eis uma aventura interior como nenhuma outra.(Steiner, As lições dos mestres, 148)

 Ao longe os barcos de flores é o título do blogue onde Amélia Pinto Pais escrevia. Os seus principais livros podem encontrar-se aqui >>

Etiquetas:


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogue RBE em revista

Clique aqui para subscrever


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor