Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Chris Meade esteve no IV Encontro Internacional do PNL e fez uma intervenção assim intitulada: The amplified author and the creative reader. Nela abordou a questão tão polémica nos dias de hoje: livros ou e-books? Leitura em papel ou leitura em ecrã? Afinal, segundo este director do If:Book, o que importa são as palavras, não o seu suporte. O que importa é a literatura, não o pergaminho, o códice, o papel, o e-reader. Isabel Coutinho, que também esteve na Conferência, escreve sobre a comunicação de Chris Meade, no seu blogue Ciberescritas:


“Somos todos mais transversais e mais multimédia do que gostamos de pensar que somos”, afirma. “A primeira vez que se lê um livro num ecrã, como o de um iPad, percebemos intensamente que o livro não é um objecto. É uma experiência, acontece na nossa cabeça e acontece no nosso coração. A literatura não é feita de papel.” Ficou zangado consigo mesmo por ter andado tantos anos a promover a página, o papel, e não as palavras, que é o que realmente importa.

Para ele, os livros impressos são apenas recordações da nossa visita. Quando viaja para um país onde não percebe a língua, olha para os livros, certamente interessantes, como se fossem pedaços de madeira que não consegue descodificar.

Mas aquilo que realmente entusiasmou este especialista foi o aparecimento do iPad, o tablet da Apple com as suas diversas aplicações. “O momento do iPad parece-me muito mais importante do que a chegada dos e-readers que só permitem ler livros electrónicos num ecrã.
De repente, a literatura ocupa o palco principal. Se queremos chegar às gerações mais novas, em qualquer parte do mundo, temos de perceber que elas estão a olhar para um ecrã: têm um telemóvel nas mãos e estão a olhar para ele. Se queremos chegar às pessoas, é no telemóvel que devemos colocar os conteúdos.”


Vale a pena ler o texto na íntegra, aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor