Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




bibliot.JPG

Ler na fonte

 

Como podemos ajudar os nossos alunos a tornarem-se consumidores inteligentes de media digital? Muitos alunos acedem diariamente a uma ampla gama de conteúdos através dos media sociais e da Internet, mas muitas vezes esses conteúdos não vêm de fontes confiáveis ​​ou não são materiais de leitura de alta qualidade. As bibliotecas digitais são uma maneira poderosa dos educadores ajudarem os alunos a encontrar, avaliar e usar conteúdo digital, uma competência essencial, pois os materiais on-line e as fontes continuam a crescer a um ritmo incrível.

 

Com isso em mente, Todd Brekhus dá-nos algumas dicas, ideias e recomendações para construir a biblioteca digital perfeita.

 

1. Pense em bibliotecas pessoais e não apenas em bibliotecas escolares.

As crianças não devem ter que correr para obter a única cópia de um título favorito, e não devem ter que correr para o computador para obter a única cópia digital. Com a tecnologia digital, cada aluno pode ter a sua própria biblioteca. Portanto, é aconselhável procurar opções de bibliotecas digitais que permitam que todos os alunos leiam o mesmo livro simultaneamente para maximizar a escolha e o comprometimento dos alunos.

 

2. Promova a leitura para além das disciplinas de línguas.

Em algumas escolas, os professores de línguas têm as suas próprias bibliotecas, enquanto os professores de outras área curriculares têm apenas prateleiras de livros didáticos e, ocasionalmente, vão à biblioteca da escola. Com a tecnologia digital, cada sala de aula pode ter a sua própria biblioteca, geralmente sem custo adicional. Melhor ainda, como os livros digitais podem "viajar" de uma sala de aula para outra, os alunos podem ter uma experiência de leitura contínua em ciências sociais, ciências exatas e línguas, o que os ajuda a estabelecer ligações com o currículo.

 

 

3. Lembre-se que não são necessários dispositivos digitais para cada aluno.

As bibliotecas digitais podem ser muito eficazes mesmo sem um modelo de 1 para 1. Com apenas alguns computadores ou tablets, os professores podem configurar pontos de leitura para os alunos circularem durante a leitura em pequenos grupos.

Além disso, se a sua solução de biblioteca digital for baseada num navegador (em vez de exigir um software ou hardware específico instalado), os alunos poderão ler em qualquer dispositivo, incluindo smartphones, consolas de jogos ou até mesmo TVs inteligentes.

 

4. Prolongue a leitura além do dia escolar.

As bibliotecas digitais apresentam uma oportunidade única para as escolas fazerem parcerias com organizações comunitárias. Os alunos podem ler textos digitais antes e depois da escola na biblioteca pública, nos centros comunitários ou em qualquer outro lugar onde tenham acesso à Internet. Uma vez que a pesquisa mostra que o acesso a livros é frequentemente mais importante para a leitura dos estudantes do que o seu status socioeconómico, essas parcerias com a comunidade podem ajudar a melhorar o desempenho dos alunos, o que, por sua vez, fortalece a comunidade local.

 

5. Não elimine materiais impressos.

Isso pode parecer um conselho estranho num artigo sobre bibliotecas digitais, mas a maioria dos padrões exige que os alunos trabalhem com confiança tanto em materiais impressos como digitais. Procure que a sua biblioteca impressa e digital trabalhem juntas e, em última análise, que uma melhore a outra.

 

6. Evite animações e outras distrações em textos digitais.

Embora seja tentador procurar textos digitais que usam janelas pop-up, jogos, animações e outros recursos "divertidos" para atrair os alunos, há algumas evidências de que essas distrações levam à leitura superficial. Os textos digitais devem ser desenhados para ajudar os alunos a concentrarem-se na leitura.

 

7. Encontre maneiras eficazes de os alunos se envolverem com o texto.

Embora as animações possam causar distrações, há muitos recursos interativos que podem melhorar a experiência de leitura. Procure opções digitais que tenham ferramentas úteis que permitam aos leitores destacar, desenhar, anotar, escrever diários e citar fontes.

 

8. Use materiais digitais para ler em voz alta.

Primeiro, não invista em livros grandes e caros: com uma biblioteca digital, qualquer livro pode ser desenhado para servir como um ótimo livro. Até mesmo estudantes mais velhos relatam que uma das suas atividades favoritas de leitura é ter o professor a ler em voz alta, e os textos digitais permitem que até livros para jovens adultos - que quase nunca estão disponíveis em formato de livro grande - sejam usados ​​para leitura em voz alta na sala de aula. 

Segundo, as opções digitais com a opção de criação de áudio embutido permitem que os alunos possam ler em voz alta a qualquer momento, mesmo quando um professor ou membro da família não esteja disponível. Para os estudantes cujas famílias têm baixos níveis de literacia, o áudio gravado pode ser a única maneira dos pais/tutores lerem livros com os seus filhos e assim apoiarem ativamente a sua educação.

 

9. Disponibilize aos alunos e às suas famílias textos com várias opções de idioma.

Uma biblioteca digital pode ser um recurso poderoso para os alunos, especialmente se incluir títulos em outros idiomas ou textos em dois idiomas. Um dicionário integrado permitirá que os alunos pesquisem rapidamente palavras desconhecidas e criem vocabulário, enquanto o áudio gravado pode fornecer padrões de sintaxe e gramática corretos no idioma. (Por esse motivo, tente usar textos digitais que usem áudio gravado por pessoas reais, não por vozes computadorizadas). Textos digitais em outros idiomas, como o português, também possibilitam que os membros da família com pouca habilidade em inglês possam ler com os seus filhos. Em muitos casos, os textos digitais em dois idiomas também podem proporcionar aos pais/tutores a oportunidade de desenvolver as suas próprias competências em inglês.

 

10. Vá além dos livros.

Uma biblioteca digital não precisa ser limitada a livros de turma. Pode incluir romances, livros ilustrados, fotos e textos informativos, e até mesmo artigos de notícias. Em particular, os artigos de notícias podem ajudar a despertar a curiosidade das crianças sobre o mundo, desenvolver conhecimentos básicos sobre uma ampla variedade de tópicos e fortalecer as competências socioemocionais, como a empatia e a valorização da diversidade.

 

11. Capacite os alunos.

Com as bibliotecas digitais, os alunos, muitas vezes, podem obter informações em tempo real sobre a sua leitura (há quanto tempo estão a ler, em que nível e quão bem entendem o texto) que simplesmente não conseguem obter com os materiais impressos. Incentive os alunos a usar essas informações para que se apropriem da sua aprendizagem e tomem decisões informadas sobre a sua leitura.

 

12. Forme os professores.

Os professores também beneficiam de informações mais detalhadas sobre a leitura dos seus alunos, mas essa não é a única maneira pela qual as bibliotecas digitais podem ajudar os educadores. Quando cada livro numa biblioteca digital está essencialmente disponível como um "conjunto de turmas", os professores podem ser criativos. Os professores deixam de estar limitados aos poucos títulos com cerca de trinta cópias disponíveis, e podem criar projetos e atividades com base nos interesses dos alunos, por exemplo, em eventos atuais ou notícias locais. Certifique-se de que todos os professores são devidamente informados de todas as funções e coleções disponíveis na biblioteca digital, para que possam aproveitar ao máximo as vantagens que oferecem.

 

13. Capacite os professores bibliotecários.

Como promotores da leitura, os profesores bibliotecários trabalham para promover o gosto pela leitura. Porque as bibliotecas digitais expandem as escolhas dos alunos - e mais livros significam mais oportunidades para cada aluno encontrar o livro certo para os motivar a ler mais, os professores bibliotecários tornam-se essenciais quando ajudam a orientar os alunos (e educadores!) para a a sua próxima leitura. Além disso, livres das necessidades do formato impresso, os professores bibliotecários podem atuar como líderes, informando os diretores e os professores sobre as tendências de leitura dos alunos. Será importante fornecer aos professores bibliotecários acesso total a todos os dados disponíveis através da biblioteca digital para ajudar a garantir que eles possam usar a sua experiência para monitorizar, analisar e fazer recomendações sobre a leitura ao nível da escola ou da comunidade.

 

14. Elimine os custos de armazenamento, dores de cabeça de inventário e multas por livros perdidos.

Ao considerar o custo de uma biblioteca digital, lembre-se de considerar também as economias. Com uma biblioteca digital, não há custos de armazenamento, não há necessidade de fazer inventário, não há papelada ou sistemas de arquivamento e não há custos de abate. Para estudantes e famílias, as bibliotecas digitais eliminam quaisquer preocupações sobre a aplicação de multas por livros atrasados, perdidos ou danificados.

 

Traduzido do inglês com adaptações.

 

Referência: Brekhus, T. (2018). 14 Tips for Building the Perfect Digital LibraryWeAreTeachers. Retrieved 8 January 2019, from https://www.weareteachers.com/perfect-digital-libraries/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor